Jets marca 17 pontos seguidos e vence Cowboys de virada

Foto: Elsa / Getty Images

Jets marca 17 pontos seguidos e vence Cowboys de virada

NY Jets 27, Dallas 24 

Dia 11 de Setembro 2011, 10 anos após os ataques terroristas, não faltaram emoções dentro e fora do campo em Nova Iorque.

O Dallas Cowboys por grande parte do jogo dominou o controle da partida, tanto em tempo de posse de bola quanto em jardas conquistadas, mas não conseguia transformar essa vantagem em um amplo placar, o New York Jets continuava lutando e na cola do adversário.

Tudo parecia perdido quando Sean Lee interceptou Mark Sanchez na última jogada do terceiro quarto e foi derrubado na marca de 1 jarda. Felix Jones marcou logo em seguida. Cowboys 24 x 10.

As coisas começaram a mudar quando Plaxico Burress e Santonio Holmes, que estavam “escondidos”,  apareceram no último quarto.  Burress recebeu 2 passes seguidos, um deles para touchdown, seu primeiro desde 2008,  colocando o Jets a um touchdown do Cowboys a 12 minutos do final.

A defesa do Cowboys, liderada por Demarcus Ware, que estava impossível,  controlava o ataque do Jets que não conseguia correr com a bola. Foi quando o time de especialistas do Jets bloqueou um punt que foi retornado para TD por Isaiah Trufant. Tudo empatado em Nova Iorque.

Nem Mark Sanchez, muito menos Tony Romo pareciam querer a vitória com 5 minutos no relógio. Caminhavamos para a prorrogação quando  Darrelle Revis interceptou um passe para Dez Bryant no meio do campo, deixando o time em posição de chutar um field goal.

Quatro jogadas depois, Nick Folk acertou um chute de 50 jardas dando a vitória ao New York Jets.

Essa foi a primeira derrota na história do Cowboys após estar vencendo por 14 pontos no quarto quarto.

10 comentários

  1. Faltou comentar um detalhe crucial da partida:
    3rd & goal, Tony Romo se desespera e…. FUMBLE !
    O que era pra ser a pá de cal no Jets, se transformou em uma injeção de ânimo…

  2. Vou desistir de assistir enquanto o Yellow Romo for QB do Dallas. Não aguento mais! Há 5 anos é a mesma coisa. O cara quebra todos os recordes de passe, rating, etc, mas na hora “H” amarela. Um fumble e uma interceptação bisonha e jogo entregue. Não sei como o Jerry Jones ainda o aguenta. Vou parafrasear o Fábio Seixas que em seu blog disse que “quem nasceu para Webber não chega a Vettel”. Pois quem nasceu para Romo não chega a Aikman.

  3. Nossa defesa e o McKnight salvaram o jogo.
    Enquanto o DAL estavam na frente, estavam de boa, sem pressão, jogando tranquilo.
    Quanto o Jets apertaram o placar…

    #GOJETS

  4. Se Toni Romo pode jogar futebol americano, qualquer pessoa pode jogar. Porque alguns QBs tem meia temporada de oportunidade e se falham vão para o ostracismo e Toni Romo pode “espalhar a farofa” o tempo todo e nada acontece com ele?

  5. Romo pode ter entregado, mas que o Sanchez é uma piada, acho que ninguém duvida mais…

    Chega a ser bisonho.

  6. É Romo, você é o perfeito exemplo de que um atleta não precisa só de talento para ser bem sucedido. São necessários “cujones”, isso vc não tem e nunca terá! hahaha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s